Quinta-feira, 3 de Maio de 2012

Traduzir Sangue Fresco: uma conversa com Renato Carreira

 

Tínhamos prometido que íamos entrevistar o Renato Carreira e, depois de reunirmos as vossas perguntas e as nossas, aqui estão as respostas sobre o que ele acha dos livros do Sangue Fresco, a história que eles contam, a sua opinião sobre a autora  e se é ou não fã da série de tv.


 

Pergunta:  Já conhecias os livros do Sangue Fresco ou o primeiro contacto que tiveste foi quando os recebeste para os traduzir?
Renato Carreira: Conhecia os livros como material de origem da série de televisão. Quando me propuseram traduzir o primeiro, tinha acabado de ver (ou estava a acabar de ver) a primeira temporada. Andava curioso acerca dos livros e foi o melhor pretexto possível para os ler.

Pergunta: Como é que preparas a tradução: fazes uma leitura primeiro do livro e depois traduzes ou inicias imediatamente a tradução?
RC: Nunca leio os livros antes de começar a tradução. Acho que não se ganha nada e até se pode perder. Quando se lê uma coisa com o propósito de traduzir, é inevitável ir traduzindo mentalmente enquanto lemos e, fazendo uma leitura prévia, esse primeiro contacto não seria aproveitado, mesmo com notas extensas. Quase sempre, aquele primeiro instinto de conversão de palavras e frases é o mais indicado.

Pergunta: Quanto tempo demoras a traduzir um livro da Saga Sangue Fresco, em média?
RC: Mais ou menos um mês e meio.

Pergunta: Qual a parte mais difícil de traduzir Sangue Fresco?
RC: Não há um pormenor que possa apontar como sendo mais difícil. A autora escreve num estilo bastante corrente e sabe o que faz. Os livros escritos por quem sabe escrever nunca são difíceis de traduzir. Podem apresentar desafios, mas isso só enriquece o processo. Difíceis de traduzir são os livros maus.

Pergunta: Tenho curiosidade relativamente à tradução de "fangbanger". É uma palavra exclusiva da saga portanto o que te levou a traduzi-la para vampirófilo? [Na tradução da série para a RTP optaram por papa-vampiros] Deu-te muitas dores de cabeça achar uma tradução que não parecesse ridícula?
RC: Nos livros, os "fangbangers" são apresentados como uma tara sexual malvista pela sociedade. Em português, a maior parte das taras têm nomes compostos com "filia" no fim (pedofilia, zoofilia, necrofilia etc.) e achei que seria adequado, não sendo possível uma tradução direta do termo original. "Papa-vampiros" faz-me pensar em alguém que aprecia vampiros de uma forma mais gastronómica e devem ser um bocado secos de mastigar.

Pergunta: Ainda sobre o vocabulário específico desta saga: A Charlainne Harris é e escreve sobre uma região muito específica dos EUA, nomeadamente o Louisiana, região que tem expressões, dizeres e uma gastronomia muito peculiares. A juntar a esse facto ainda há o vocabulário relacionado com o sobrenatural: vampiros, fadas, lobisomens, metamorfos... Manténs uma espécie de “glossário” de Sangue Fresco, que consultas sempre que é necessário?
RC: Não mantenho e sinto muitas vezes que devia manter. Facilitava-me muito a vida. Quando preciso de recordar um termo recorrente, tenho de ir procurar nos livros anteriores.
 
Pergunta: No processo de tradução consegues te manter emocionalmente afastado da história? É algo completamente profissional ou há momentos em que te vês envolvido com as personagens e emocionas-te com momentos mais tristes ou feliz quando uma personagem está feliz?
RC: Até hoje, não chorei enquanto traduzo um livro, mas já me ri muitas vezes. Durante a tradução, estou também a ler e o envolvimento emocional é o mesmo que sente qualquer leitor. Também há livros que "prendem" o tradutor.

Pergunta: Tu és uma pessoa muito bem humorada, basta ler o Inépcia para perceber isso, e a escrita da Charlaine Harris também o é, com momentos bem cómicos. Quanto desse bom-humor é teu e quanto é o da autora? Ou ambos se fundem para darem origem ao produto que conhecemos?
RC: O humor é dela quase sempre. Só quando há piadas ou trocadilhos impossíveis de transpor para o português é que tenho de tentar arranjar substitutos à altura. Traduzir é rescrever um texto noutra língua, mas é preciso fazê-lo de forma tão fiel ao original que ninguém dê pelo trabalho do tradutor. É um bocado inglório, mas ainda bem que é assim.

Pergunta: Dos livros traduzidos até ao momento, tens algum livro favorito? E personagem?

RC: O primeiro tem sempre aquele encanto especial, mas acho que escolheria o "Clube de Sangue" como preferido. Quanto a personagem, (descontando o Eric que deve ser a personagem preferida de toda a gente) gosto do sarcasmo da Pam e da personalidade assumidamente intragável do Claude.

Pergunta: A saga está a chegar ao fim, o 12º volume está disponível nos EUA desde o dia 1 de Maio e o 13º e último volume será lançado em Maio do próximo ano. Qual destas palavras melhor caracteriza o teu estado de espírito perante esse facto: alívio, saudade, dever cumprido? Estás, como os fãs, curioso por saber o destino da Sookie?
RC: Saudade sim. Dever cumprido espero que também. Alívio não. Tem sido um prazer. E claro que estou curioso, mas não consigo perceber como acabará (o que é muito positivo). Pelo andar da carruagem, parece-me que o destino romântico da Sookie será uma espécie de poligamia sobrenatural muito movimentada.

Pergunta: Acompanhas a série de TV "True Blood"? Se sim, qual a tua opinião sobre ela? Livros vs Série, qual é a tua "versão" favorita?
RC: Acompanho desde o início. Gostei do trabalho do Alan Ball na série "Sete Palmos de Terra" e foi por ele que comecei a ver. É um estilo completamente diferente, mas acho que funciona muito bem. Não consigo escolher entre os livros e a série. Apesar de a adaptação ser muito fiel, conseguiu fazer-se uma coisa com existência independente e com méritos próprios. Por exemplo, sem a série, não teríamos o desenvolvimento de personagens como a Tara e o Lafayette.

Pergunta: Tu também és autor na área do fantástico. Sentes que, ao teres traduzido estes livros e, teres passado tanto tempo com este material, que ganhaste algo com eles? Por outras palavras, sentes que esta autora te ensinou algo? Se sim, o quê?
RC: Quem escreve, é sempre influenciado e enriquecido pelas coisas que lê. Como o tradutor também é leitor e porque a Charlaine Harris é uma autora talentosa e que conheço tão bem, de certeza que aprendi muitas coisas com ela, mesmo que de forma subconsciente.

Pergunta: Falando um pouco sobre a tua obra publicada, o “O Fim Chega Numa Manhã de Nevoeiro” também publicado pela Saída de Emergência, é um policial que acontece em Lisboa, e com traços de fantasia ou sobrenatural. (Disse bem, é isto?) Acima de tudo parece ser um livro divertido. Fala-nos um pouco sobre ele.
RC: Tenta ser divertido e espero que consiga. Não sendo humor como o livro anterior, a minha intenção era fazer uma história com laivos de "pulp" e de filme de série B que integrasse o sobrenatural na realidade portuguesa e, mais especificamente, na cidade de Lisboa. Tem feiticeiros envolvidos numa conspiração, criaturas sobrenaturais variadas, tiros, efeitos especiais, extraterrestres, sexo tórrido, dinossauros, sexo tórrido COM dinossauros... É mentira que tenha isto tudo. Desculpem. Deixei-me levar pela descrição e espalhei-me ao comprido.

 


Obrigada Renato pelas simpáticas e divertidas respostas. Acho que tão depressa não vamos esquecer que "os vampiros devem ser um bocado secos de mastigar" ou de como deve ser "sexo com dinossauros".

Também um grande obrigada ao Rui Pedro e ao Pedro André que contribuiram com as suas perguntas para esta entrevista.

 

Podem descobrir mais sobre o Renato Carreira nos seguintes links:

Renato Carreira
Capítulo Zero
Página de autor no Goodreads
Inépcia
E podem encontrar os seus livros no site da Saída de Emergência: História de Portugal Director´s Cut e O Fim Chega Numa Manhã de Nevoeiro

 


publicado por sangue-fresco às 22:39
link do post | Dê a Sua Dentada | ver Dentadas (1) | favorito
| | Partilhar
Quinta-feira, 19 de Abril de 2012

Vamos entrevistar o Renato Carreira

 

Renato Carreira é o tradutor de todos os livros de Sangue Fresco publicados em Portugal. É também, além de tradutor, autor dos livros "O fim chega numa manhã de nevoeiro" e "História de Portugal - Director's Cut", ambos publicados pela Saída de Emergência.

O Renato aceitou o nosso convite para uma entrevista aqui para o blogue e por isso vamos abrir este tópico para deixarem aqui as vossas questões. Depois escolheremos as mais interessantes e publicaremos a entrevista. 

 

Algumas dicas para quando deixarem as vossas perguntas:

  • Devem colocar as vossas questões sobre o trabalho de tradução ou sobre o seu trabalho de autor
  • Identifiquem-se: Nick ou nome, não sejam anónimos.
  • Perguntas bem-humoradas são mais que bem-vindas!
  • Aceitaremos perguntas até ao dia 23 de Abril, 2ª feira.
Para saberem mais sobre o Renato Carreira, podem visitar estes links:
Renato Carreira
Capítulo Zero
Página de autor no Goodreads
Inépcia

publicado por sangue-fresco às 20:51
link do post | Dê a Sua Dentada | ver Dentadas (5) | favorito
| | Partilhar
Quinta-feira, 17 de Março de 2011

Coincidência? Ou não?!

Sou uma grande fã da série Nip/Tuck e hoje de manhã estava a ver o episódio final da 5ª temporada na Fox Life. Havia nesse episódio um casal de "vampiros", ou seja, acreditavam que eram vampiros e mordiam-se um ao outro. O problema é que as mordidelas deixavam marca e recorreram aos cirurgiões plásticos para apagar essas marcas.

Achei o actor que fazia parte desse casal estranhamente familiar e após uma pesquisa rápida descobri uma coincidência muito interessante com True Blood: O actor chama-se Graham Shields e foi um dos 3 vampiros amigos de Bill da primeira temporada ( o tal cheio de tatuagens e fazia sexo com a amiga do Jason, no vídeo).

 

True Blood foi filmado primeiro e achei cómico que o mesmo actor, numa série diferente, encarnasse a mesma "personagem".

Categorias:

publicado por sangue-fresco às 10:14
link do post | Dê a Sua Dentada | ver Dentadas (4) | favorito
| | Partilhar
Segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011

Sangue Fresco também na saga "Insaciável"

Depois da Phillipa_Vic ter descoberto uma referência à Sookie Stackhouse na saga "Casa da Noite", a Carla Ribeiro encontrou também outra referência no "Insaciável", o primeiro volume da saga homónima, de Meg Cabot.

 

"- Bem - retorquira Leisha. - Não há outra explicação. Porque nada do que estás a descrever podia ter acontecido. Bandos enormes de morcegos - ou seja lá o que for que lhes chamem quando se trata de morcegos em vez de pássaros - não surgem vertiginosamente do nada nem atacam pessoas em Manhattan. E como é que ele alguma vez podia saber onde vivias - e o teu nome, que também disseste que ele sabia, se não lho tivesses dito? Os leitores de mentes não existem. A não ser a Sookie Stackhouse e ela é inventada. A única coisa que consegues fazer é dizer como as pessoas vão morrer, o que não é, nem de longe, tão útil nem tão fixe."

 

Mesmo que esteja mais que saturada de vampiros, o facto é que Meena Harper não pode viver sem eles. E apesar da estranheza que parece ter invadido a sua vida desde que o príncipe Lucien Antonescu a salvou de um ataque de morcegos furiosos, a vida continua e a série da qual é argumentista continua a precisar de ser escrita. Ah, e claro! Meena tem a capacidade de saber de que forma vão morrer as pessoas com quem se cruza. Daí que seja particularmente interessante este cruzamento de referências, tanto pelo ambiente de trabalho que envolve a protagonista, como na forma como os que a conhecem estabelecem comparações entre os poderes de Meena e os de figuras fictícias tão interessantes como a nossa Sookie.

 

Texto da autoria da Carla Ribeiro, autora do blog As Leituras do Corvo.

Categorias: ,

publicado por sangue-fresco às 23:17
link do post | Dê a Sua Dentada | favorito
| | Partilhar
Quarta-feira, 26 de Janeiro de 2011

Sangue Fresco chega também à saga "Casa da Noite"

A saga "Casa da Noite", também publicada pela Saída de Emergência, faz parte das leituras da Philipa_Vic, que descobriu esta curiosidade há dias:



 

O livro Awakened (traduzindo em português “Despertada”) de P.C. Cast e Kristin Cast lançado no passado dia 4 de Janeiro nos Estados Unidos traz uma referência à série True Blood, sim é verdade!

As autoras mencionam True Blood numa conversa entre duas das personagens femininas.

"- You can't hear my thoughts.
The hard edge to Stevie Rae's voice had Kramisha's eyes widening.
- 'Course I can't. They's no need for you to get all huffy. I said almost. I ain't Sookie Stackhouse.
Plus, even if I was I wouldn't listen in to your thoughts. That'd be rude and my mama raised me better than that. -- Kramisha sat next to Stevie Rae on the little wooden bench. -- Speaking of - am I the only one who thinks that werewolf is hotter than Bill and Eric put together?
- Kramisha, do not mess up season three of True Blood for me. I haven't finished my DVDs of season two.
- Well, I'm just sayin', prepare for some serious four-footed hotness.
- Seriously. Don't you dare tell me anything else.
- Okay okay, but the whole wolf-monster-hotness-guy thing is somethin' I need to talk to you 'bout.
- This bench is made of wood. Wood equals earth. Which means I can probably figure out a way to make it smack the living crap right outta you if you mess up True Blood for me.
- Would you please relax? I'm already offa that. I got somethin' else we gotta discuss before we go into what I know is gonna be one majorly boring Council Meeting."

Típico de fãs, após uma das personagens dizer que não é capaz de ler pensamentos como a Sookie Stackhouse e de acrescentar que na opinião dela os lobisomens são muito mais ‘quentes’ do que o Bill e o Eric juntos, a outra diz-lhe que ainda não acabou de ver a 2ª temporada e que se ela não para de a ‘spoilar’ com informações sobre a 3º temporada terá de arranjar uma maneira de a castigar.

Como se pode ver as personagens dos livros também são contra os Spoilers.

 

Texto de autoria da Philipa_vic.

Categorias: ,

publicado por sangue-fresco às 22:36
link do post | Dê a Sua Dentada | ver Dentadas (5) | favorito
| | Partilhar
Segunda-feira, 6 de Setembro de 2010

Vampiros, por WhiteLady3

Convido-vos a ler o artigo escrito pela WhiteLady3 no seu blog, onde reflecte um pouco sobre a evolução dos vampiros, na literatura e outros media.

Fica aqui um excerto:

Lembro-me de aprender a contar com a Rua Sésamo e o Conde de Contarrr, de ver o desenho animado Conde Pátula (este sim um vampiro vegetariano) e a novela Vamp, e de ainda em pequena ter visto cenas do Nosferatu. Também vi alguns episódios das séries Buffy e Angel, mas nunca foram séries que apreciasse verdadeiramente. Mas penso que foi com os filmes Drácula de Bram Stoker e Entrevista com o Vampiro que me apercebi do carácter mais sexual, e talvez o factor mais apelativo, destas criaturas, culminando agora na série True Blood, que sigo quase religiosamente.

Ler o resto aqui.

Categorias:

publicado por sangue-fresco às 10:56
link do post | Dê a Sua Dentada | ver Dentadas (2) | favorito
| | Partilhar
Sexta-feira, 3 de Setembro de 2010

Quem é que a Sookie deve escolher?

O fanblog True-Blood.net decidiu perguntar aos seus fãs com quem a Sookie deveria ficar e partilho convosco os resultados, por serem tão interessantes. O inquérito dividia os fãs entre aqueles que já tinham lido os livros e os que apenas conheciam a série e tinha as seguintes perguntas e respostas:

 

1. Já leu algum dos livros da Saga Sangue Fresco?

Das 2842 pessoas que responderam ao inquérito, 72.8% leu, pelo menos, um dos livros enquanto 27.2% não tinha lido nenhum.

 

2. Quantos dos livros da saga já leu?

Ao responderem Sim à pergunta 1 era lhes perguntado quantos livros já tinham lido. Das 2.054 respostas, 76.4% já tinham lido os 10 livros. 14.8% tinham lido mais que 3 livros mas ainda não tinham lido toda a saga e 8.8% tinham lido 3 ou menos livros. Esta pergunta era relevante porque os relacionamentos da Sookie mudam ao longo da saga.

 

3. Com quem acha que a Sookie deve ficar na série de TV (não nos livros)?

A grande pergunta, que divide os fãs, teve um vencedor esmagador. Das 2771 pessoas que responderam à pergunta, 68.1% acha que a Sookie deve escolher o Eric. A seguir, com 14.5% acha que deve escolher o Bill. Com outras percentagens ficou o Alcide (9.7%), o Sam (2.6%), Quinn (1.6%), todos os anteriores (1.2%), alguém desconhecido (1%), nenhum (.8%) e a Pam (.6%).

 

Conclusões

O blog True-Blood.net concluiu que:

Dos fãs que leram os livros, 70.4% escolheram o Eric enquanto 11.5% escolheram o Bill. Daqueles que leram toda a saga, 72.8% escolheram o Eric e 9.9% escolheram o Bill. No entanto, daqueles que leram apenas até ao 3º livro (no qual a 3ª temporada é baseada em) estão mais inclinados a escolher o Bill (23.3%) mas a maioria, 57.4% ainda escolheria o Eric.

Dos fãs que NÃO leram os livros, 61.7% escolheu o Eric contra os 22.4% que escolheu o Bill.

Resumindo, para quem está a assistir à série de TV sem conhecer o desenvolvimento da história nos livros prefere, mesmo assim que a Sookie e o Eric fiquem juntos, com uma percentagem aproximada de quem apenas leu os primeiros 3 livros.

 

Acrescento o que uma fã colocou nos comentários os seguintes resultados de sondagens, feitos pela comunicação social americana:

TVGuide (27 de Julho): Bill: 33% – Eric 66% – Alcide 3% — Total de votos: 21,620

Buzzsugar (10 de Agosto): Bill 30% – Eric 70% – Alcide 1% — Total de votos: 64,839

EW’s sexiest beast: Alcide venceu o Bill e depois perdeu contra o Eric. O Eric não venceu o concurso mas foi o mais votado das personagens da série.

Revista People “Whom do you hope Sookie ends up with?”: Bill 29.5% (5,478 ) – Eric 59.5% (11,043) – Alcide 11% (2,032) — Total de votos:18,553

 

Após ter lido estas sondagens acredito que alguns mitos estão desfeitos.

Um deles, dito pelo Stephen Moyer o ano passado na Comic Con, é que o universo de fãs que leram os livros representava apenas 5% dos espectadores da série. Esta amostra revela exactamente o contrário. No meu caso em concreto, ler os livros foi o que fiz enquanto aguardava os 9 meses entre o final de uma temporada e o início da seguinte. Creio que não sou o caso único. Aqui em Portugal, por exemplo, tivemos primeiro a série num canal privado e depois tivemos 3 livros no mercado. Acredito que o número de leitores foi, pelo menos em 2009, superior ao número de espectadores da série.

Outro é o argumento que a Team Eric é constituída na sua grande maioria por fãs dos livros. A sondagem revela que independentemente de terem ou não lidos os livros, Eric é sempre o pretendente favorito. Se quiserem ter uma leitura interessante, aconselho a ler os 88 comentários publicados até ao momento no post dos resultados.

Categorias:

publicado por sangue-fresco às 12:46
link do post | Dê a Sua Dentada | ver Dentadas (21) | favorito
| | Partilhar
Quarta-feira, 18 de Agosto de 2010

A família vampírica em True Blood: Bill e Eric

Este artigo reflecte a minha opinião pessoal sobre a a série de TV e apenas sobre esta. Por ser uma opinião pessoal é, simultaneamente parcial. São bem-vindos comentários e opiniões opostas a esta, desde que o devido respeito seja mantido por quem o escreveu e pelos outros que aqui comentam.

 

 

Ao fim de 3 temporadas de True Blood (a terceira está a 3 episódios de terminar) posso afirmar com confiança que neste universo da série de TV não existem laços mais fortes do que entre um vampiro e aquele que o criou. Por muito que eles gostem de dar dentadinhas nos humanos e até lhes achem alguma graça, a verdade resume-se apenas a um facto: o único vampiro em que um vampiro pode confiar é o vampiro que criou. (Eric Northman, episódio 31). Isto diz muito acerca da ligação que partilham, que pode ir muito mais além do que a simples obediência.

Ao longo destes 33 episódios já vistos ficámos a conhecer dois casos distintos de famílias vampíricas. De um lado temos Bill, criado por Lorena. Do outro temos Eric, criado por Godric.

 

 

Escrito por tchetcha, inspirado por esta reflexão no blog Sookieverse.

Categorias:

publicado por sangue-fresco às 09:30
link do post | Dê a Sua Dentada | ver Dentadas (8) | favorito
| | Partilhar
Terça-feira, 10 de Agosto de 2010

[Spoilers] O Lafayette é um homem poderoso

 

O episódio do passado Domingo teve, para mim, um dos diálogos mais intrigantes desta temporada, em redor do Lafayette. Tanto a mãe como o Jesus mencionam em momentos diferentes que o Lafayette é poderoso e especial. Jesus aprofunda mais a sua ideia dizendo que, "poderoso como ele era, o facto de tomar drogas poderia levá-lo a tornar-se dark (mau, malévolo?!)".

Isto deixou-me seriamente intrigada e enquanto remoínha no assunto, uma teoria formou-se mas, tal como já tinha dito no post anterior, queria ler primeiro as vossas opiniões e também noutros blogs e websites, para saber se alguém surgia com a mesma teoria.

Fico contente por ver que a Ana Rita pensou o mesmo que eu:

 

"Como disse num comentário acima, ainda não vi o episódio, mas por aquilo que tenho lido acho que o Lafayette (como era suposto ter morrido na 2ª temporada) deve de vir a ser a Hallow(?) ou algum dos irmãos dela, acho que a storyline dele vai desenvolver-se na àrea da bruxaria e encaminhar-nos para a 4ª temporada."

 

Muito bem, aqui vai a minha muito rebuscada teoria.


Acho que o Lafayette vai ser a Hallow. Em vez de apostarem em ir buscar um novo vilão na 4ª temporada, o grande twist do final desta temporada vai ser os bons tornarem-se maus, ou pelo menos o Lafayette. Nos resumos dos dois últimos episódios lemos o seguinte:


Episódio 11

"post V-trip, Lafayette struggles with new demons."

Episódio 12

"Lafayette turns to Jesus for help, and learns his boyfriend has more to offer than companionship."

 

O Lafayette, que em vários episódios lançava cartas de Tarot e que tem um santuário em casa, descobre a sua força na bruxaria com a ajuda de Jesus mas, porque o V lhe tolda o espírito, vai ser um bruxo negro, ou que utiliza a magia para fazer o mal.

 

Agora, olhando para o livro "Sangue Oculto".

A Hallow é descrita como uma mulher lobisomem que faz bruxaria e é viciada em V, tornando-a muito poderosa. É fisicamente descrita como uma mulher grande e musculada como um homem, que depois de ver recusada a proposta que faz a Eric, lança-lhe um feitiço, tornando-o amnésico.

 

E quem é que tem feito mais mal ao Lafayette na 2ª e 3ª temporada? Quem é que o tem dominado para vender V depois de o ter prendido na cave durante 2 semanas? O Eric. Se eu descobrisse que tenho um poder que poderia me libertar do domínio de outro, porque não utilizá-lo contra aquele que mais me forçou a estar numa situação não desejada? Além disso, o Lafayette é um personagem que balança entre o masculino e o feminino.


É arriscada esta ideia de transformar uma personagem tão amada num vilão mas foram os spoilers sobre o Sam (ele descobre o seu lado negro) que me cimentaram esta teoria, pois tal como o Lafayette, o Sam é um personagem bom e amado.

 

Então? Que dizem desta minha teoria? Demasiado rebuscada e louca? Não, não ando a consumir V... Fico à espera das vossas opiniões. Tchetcha

Categorias:

publicado por sangue-fresco às 10:41
link do post | Dê a Sua Dentada | ver Dentadas (32) | favorito
| | Partilhar
Sexta-feira, 23 de Julho de 2010

Alan Ball fala sobre a Banda Desenhada

Já sabíamos disto há alguns meses, mas a banda desenhada só vai ser lançada agora, na Comic Con e a promoção está a decorrer a todo o vapor.

Categorias:

publicado por sangue-fresco às 15:56
link do post | Dê a Sua Dentada | ver Dentadas (6) | favorito
| | Partilhar
Email
Follow Me!

pesquisar neste blog

 

Últ. comentários

alguem pf tem o 13} em pdf e em port. eu preciso '...
Eu ainda vou a menos de meio dos livros e por isso...
canada goose image zen-o central park
Eu, simplesmente, deixei de criar expectativas com...
Quais são as vossas expectativas, pessoal do blogu...

Categorias

1 temporada(19)

1 vol. - sangue fresco(13)

10 vol. - segredos de sangue(7)

11 vol. - sangue ardente(3)

12 vol. - sangue impetuoso(2)

2 temporada(31)

2 vol. - dívida de sangue(13)

3 temporada(160)

3 vol. - clube de sangue(14)

4 temporada(154)

4 vol. - sangue oculto(17)

5 temporada(119)

5 vol. - sangue furtivo(6)

6 temporada(46)

6 vol. - traição de sangue(10)

7 temporada(25)

7 vol. - sangue felino(24)

8 vol. - laços de sangue(8)

9 vol. - sangue mortífero(6)

charlaine harris(91)

comic con 2009(4)

comic con 2010(6)

comic con 2011(3)

comic con 2012(6)

comic con 2013(1)

comic con 2014(2)

contos - um toque de sangue(4)

correio(7)

crónicas sf(10)

elenco(84)

fanart(31)

fanfic colaborativa(1)

fãs(83)

guia(2)

merchandising(7)

mini-episódios(13)

mov(6)

notícias(134)

opinião(31)

passatempo(62)

personagem(10)

prémios(8)

promoção(4)

rtp1(6)

s05e01(2)

sábado fangtástico(18)

série de tv(39)

the sookie stackhouse companion(1)

universo sf(23)

todas as tags

Arquivos

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Sangue Fresco on Facebook

Visitantes: