Segunda-feira, 15 de Março de 2010

Charlaine Harris em Portugal - Maxime, 12 de Março de 2010

(reeditado)

 

E aqui está, o vídeo que a Saída de Emergência fez sobre o encontro da passada 6ª feira. Amanhã colocaremos uma transcrição em português do que foi perguntado e respondido.   Queria também desde já agradecer à Hannah que enviou o link do vídeo que fez e que poderão ver em alternativa ao nosso aqui

 

 

CH: Fiquei muito entusiasmada  quando o meu editor português me convidou. Eu e a Paula temos andado a viajar, este é o nosso 4º país em duas semanas e o último da nossa tournée europeia. Estou muito entusiasmada  por estar aqui, têm uma bela cidade mas isto vocês já sabem. Eu já escrevo há muito tempo, 27 anos… foi uma luta longa para chegar onde estou agora, por isso valorizo as pessoas que me colocaram onde estou hoje, no mundo editorial. E espero que… com esta reviravolta maravilhosa vejo que os livros também estão a ter uma audiência aqui em Portugal. De certeza que em parte isso deve-se à série de TV… sim! (risos) Mas de qualquer forma as pessoas acabam por ler os livros e eu estou muito contente que o façam. Eu hoje estou aqui para responder às vossas perguntas , a Cristina está aqui para me ajudar a entendê-las caso… apesar de o vosso inglês ser muito melhor que o meu português, que é inexistente. Por isso, se levantarem as mãos alto o António pode apontar para a pessoa e cada um perguntar na sua vez, ok? Eu não vejo as mãos ao fundo se levantarem… Não sejam tímidos!

Fã: Como tem sido, agora que está tão longe dos Estados Unidos e conhecer todos estes fãs diferentes na Europa... Qual é a maior diferença entre os fãs americanos, que conhecem todos os livros e toda a história da Sookie e as questões que estamos a colocar aqui na Europa com os primeiros 5 ou 6 livros…

CH: A diferença nas questões entre os Estados Unidos e aqui? E a diferença nos fãs?

Fã: E a diferença nos fãs. Eu não vejo t-shirts a dizer: “Por favor não mate o Bill”. (risos)

CH: Eu devo dizer que tenho fãs incríveis em todos os países. Eu já vi algumas tatuagens interessantes e já autografei alguns itens interessantes. Autografei uns frascos de sangue na Polónia, mas não tenho grande jeito para escrever numa superfície curva … O que vejo, no geral, é que os meus fãs na Europa são mais jovens que os meus fãs nos EUA, onde há uma grande mistura de idades. No entanto as perguntas são quase todas as mesmas, para grande surpresa minha. A única diferença é que aqui eu tenho mais dificuldade em respondê-las porque esqueci-me dos livros! Este escrevi-o há 5 anos, não é aquele que escrevi mais recentemente. “Espera aí! Este é aquele com a guerra das fadas ou o livro…” Eu tenho que lembrar-me sobre o que era o livro. Por isso essa é provavelmente a maior diferença mas ainda tenho muitas das mesmas perguntas. O que é reconfortante porque eu sei respondê-las.

Fã: Quantos livros acha que vai escrever?


CH: Quantos livros acho que vou escrever? Eu sei que vou escrever um total de 13 (Saga Sangue Fresco) porque tenho contrato para essa quantidade. (risos) Depois disso depende. Se vir que estou a ficar monótona, que já escrevi tudo o que queria sobre a Sookie e o mundo dela então eu vou parar porque acho que não é justo para os leitores continuarem com uma saga quando o escritor já está farto dela. Se continuar a divertir-me com o que estou a fazer, vou continuar a escrever. Por isso vamos ver, comecei o 11º livro agora. Vamos ver.

Fã: O 10º livro está prestes a sair nos EUA. O que pode dizer aos fãs portugueses que estão a ler os livros em inglês, sobre esse livro?

CH: Sobre o 10º livro? O 10º livro vai sair dia 4 de Maio nos Estados Unidos o que é uma data importante no meu calendário. Chama-se “Dead in the Family” e é sobre muitos tipos de famílias: a família da Sookie, a família do Eric, a família do Bill e outras famílias também, que são inesperadas. Acho que é um livro forte na série e eu estou muito empolgada com ele. E espero que os leitores respondam de uma forma favorável. Eu preocupo-me com cada livro, vocês talvez achassem que não, depois de ter escrito tantos mas cada vez que escrevo um livro sinto como se fosse o primeiro e eu estou sempre à procura de escrever melhor.

Fã: Gostaria de perguntar, de onde vem… não queria dizer fixação… de onde vem esta atracção por vampiros?

CH: De onde vem a atracção por vampiros? A sua explicação é tão boa como a minha: acho que tem a ver, como é óbvio, com o facto de os vampiros serem um símbolo erótico, também porque hoje em dia todos querem ser e parecer jovens pelo tempo máximo possível e os vampiros são o melhor exemplo disso. Além disso, nas fases de depressão económica as pessoas recorrem à literatura de fantasia, é uma estatística real e eu compreendo a razão por detrás disso: as pessoas precisam de algo para imaginar, quando os tempos são mais difíceis.

Fã: De onde vem a sua inspiração para escrever os livros?


CH: Inspiração… ena, essa é uma palavra difícil. Em parte a inspiração vem do facto de saber que se não escrever o livro, não serei paga. (risos) Também acho que os escritores escrevem - é isso o que eles fazem. Se nasceste para seres escritor é isso que vais fazer. E eu adoro o que faço! É um privilégio todos os dias ligar o meu computador e começar a trabalhar e não saber o que vai acontecer a seguir, a não ser que eu o faça acontecer.

 

 Fã: Olá! O que acha da série de TV?

 

CH: O que acho da série de TV? É interessante que pergunte isso! (risos) Eu adoro a série! Como poderia não adorar? Eu gostei de conhecer o Alan Ball, ele é muito talentoso. Gostei de conhecer o elenco e a equipa… Sim eu sei! Meninas, eu abracei o Alexander Skarsgard (risos e aplausos) e o Stephen Moyer, e até o Nelsan Elis que não é nada parecido com o seu personagem Lafayette e o Sam Trammell! São todos fantásticos, todos eles são tão bem parecidos em pessoa como parecem no ecrã. Por isso, tenho sorte em ser eu?! Sim, acho que sim! (risos) Gostei de todo o processo, tem sido uma grande experiência. Muitos escritores ficam decepcionados com as adaptações dos seus trabalhos mas eu não tenho  nenhuma queixa, estou muito contente com a série.


Fã: Não posso acreditar que finalmente posso falar consigo e seja bem-vinda a Portugal. Também gostaria de saber, eu sei que esta é uma pergunta parecida, o que acha da série de tv mas… o que acha… eu notei um pouco… o Lafayette por exemplo, eu gostava que ele fosse a um lugar que me recordasse Nova Orleães, por exemplo, a Meca dos vampiros. Porque é que não coloca mais Vudu e menos fadas e metamorfos?


CH: Estamos a falar da série ou dos livros?


Fã: Dos livros. Porque não mais elementos… é uma questão de religião ou…

 

CH: Fazem-me a pergunta da religião constantemente porque sou cristã mas não entro em conflito quando tenho de escrever sobre vampiros e lobisomens ou qualquer outro porque eu escrevo Entretenimento e não um boletim de igreja.

 

Fã: Mas não acha que é controverso escrever sobre vampiros e acreditar em Deus? Eu por exemplo sou ateia por isso…

 

CH: Não, não tenho problemas com isso e digo-te porquê: preocupei-me um pouco com isso durante uns anos, mas recebo tantas cartas de pessoas que dizem: “ A minha mãe estava a morrer e eu li os seus livros e senti-me melhor” ou “Enquanto fazia quimioterapia, li os seus livros e ajudaram-me com a dor que estava a passar” e a verdade é que após ter lido uma dúzia de cartas desse tipo percebi que estava a fazer o que era certo. Estou contente com isso.

 

Fã: Escreve e publica desde 1990. Que conselho daria a alguém que quer escrever e publicar e que procura esse caminho. Tem uma altura do dia específico para escrever?

 

CH: Ok, que conselho daria a alguém que quer tornar-se escritor e qual é a minha rotina para escrever? Na verdade, a única forma que eu conheço para escrever é ler tudo o que se consiga ler e depois escrever. A única forma de aprender a escrever é escrevendo. É sentar-me na cadeira e não me levantar até o ter feito. É difícil de fazer. Há pessoas que vêm ter comigo nas festas e dizem “Eu sempre achei que gostava de escrever um livro” e eu respondo: ”Bem, nunca o fará!” Exige muita dedicação e determinação para se trabalhar sozinho e tem que se gostar de estar sozinho também. Quanto à minha rotina de escrita eu vou trabalhar todas as manhãs às 8 da manhã e termino por volta das 4 da tarde. A Paula vem para me ajudar com o correio, embalagens e contratos duas tardes por semana; de resto, estou naquela sala a trabalhar sozinha, tal como qualquer outro escritor no mundo. É a única maneira de o fazer acontecer.

 

Fã: No primeiro livro, mesmo antes de começar a escrevê-lo, o que a levou a levou a pensar na Sookie e no Bill… Tem pessoas na sua vida que são tipo a Sookie, não telepáticas, claro! (risos) mas que a inspiraram na criação das personagens?

 

CH:  O que me inspirou a e escrever a Sookie e o seu mundo? Eu tinha atingido uma encruzilhada na minha carreira, estava prestes a fazer 50 anos, estava a escrever mistérios há muitos anos sem ter alcançado grandes resultados e como qualquer um queria avançar na minha carreira. Por isso pensei que seria engraçado deixar de escrever mistérios convencionais e começar a escrever o que sempre quis escrever: um livro com elementos sobrenaturais, que tivesse um mistério mas que não fosse apenas um mistério e eu queria escrever um livro que fosse um pouco mais sensual do que tinha escrito até então. Por isso queria escrever sobre uma rapariga que namorasse com um vampiro mas da perspectiva dela, não da perspectiva do vampiro. E criei a sua personagem em redor do facto de ela estar a namorar um vampiro ainda antes de saber como seria a personagem dele, porque afinal de contas era algo tão parvo de se fazer que tive de encontrar uma razão para que ela o fizesse e daí ter-lhe dado a telepatia. Que é a pior coisa que eu poderia ter feito a alguém. E desde já quero pedir desculpa por tratar tão mal a Sookie, eu sei que sou terrível. Sei que ela vai parar muitas vezes ao hospital e tem uma vida difícil e a culpa é minha. Aceito a responsabilidade.

 

Fã: Qual acha que é o seu ponto forte como escritora? O ponto forte que atrai tanto os seus leitores?

 

CH: Ó céus, se eu soubesse isso já o teria feito há muito tempo. O que eu vejo que é o meu ponto forte como escritora são os meus bons personagens secundários. Não tenho apenas o protagonista, todos os meus personagens são interessantes e divertidos de serem lidos. Também acho que a Sookie está fortemente ligada ao mundo real: tem que pagar as contas, tem que arranjar o carro, preocupa-se em comprar novas cortinas para a sala de estar… Acho que isso são elementos que ajudam o leitor a identificar-se com ela, durante o seu percurso.

 

Fã: Outra pergunta: Como é que o sul dos EUA influenciou… eu sei que os livros se passam no Sul e que o Sul esta normalmente associado a elementos do fantástico: vampiros, lobisomens… É uma zona especial dos EUA, acredito que é assim porque li alguns escritores do Sul e eles integraram muitos elementos do fantástico na sua escrita. Acha que poderia ter escrito os mesmos livros se estes ocorressem em Nova Iorque?

 

CH: Sim, acho que poderia escrever livros de vampiros em qualquer lado. Há bons livros de vampiros que acontecem um pouco por todos os EUA. Ultimamente os do Sul têm recebido muita atenção da comunicação social mas… Os romances de Charlie Houston são sobre vampiros em Nova York e em todos os 5 distritos de Nova Iorque, e são fantásticos. Julgo que qualquer cidade pequena teria servido mas o facto de eu ter crescido no Sul, fez-me desejar escrever sobre o Sul e eu queria dizer algumas coisas sobre a vida no Sul, por isso é que a acção decorre nesse lugar e estou contente pela forma como funcionou até agora. Sei que a Anne Rice também se centra no Sul por isso… Não me consigo lembrar de outro grande escritor de vampiros cuja a acção decorra aí mas é verdade, nós temos uma longa tradição de contar histórias, no Sul.

 

 

Fã: com tantos Lobisomens, porquê matar o belo Portugal?

CH: (confusa)

Fã: (repete a pergunta) Com tantos lobisomens, porquê matar o belo Portugal?

CH: Aaahhhh… (risos) Ok, aqui está assunto no qual eu não pensei antes de vir! Sabem… eu peço desculpa por isso. Peço desculpa em nome dos EUA por ter morto o vampiro… por ter morto o lobisomem que se chama Portugal. Mas sabem, ele fez um belo espectáculo antes de morrer.

Fã: Olá. Iremos ver a Sookie a tornar-se num vampiro?

CH: Se vamos ver a Sookie a tornar-se vampira? Não! A Sookie nunca se irá tornar vampira. Eu fiz essa promessa aos meus leitores quando comecei a saga que isso nunca lhe iria acontecer.

Fã: Vai reler todos os livros antes de escrever o último?

CH: Se eu vou ler todos os livros antes de escrever o último? Sim, aliás, acho que já deveria estar a fazer isso. Sim, vou, porque quando decidi que ia terminar a saga, decidi que ia responder, não a todas as perguntas, porque isso nunca vou conseguir mas pelo menos rematar os pontos principais e isso vou fazer.

Fã: E porque é que a Sookie tem tantos pretendentes: Bill, Eric, Quinn, Alcide…

CH: Porque é que ela tem tantos pretendentes? Isso é como… Ou querem que eu os mate a todos?! (risos) É divertido, é divertido para mim de escrever. O que posso dizer? Eu também tenho que me manter entretida!

Fã: Provavelmente fazem-lhe esta pergunta muitas vezes mas eu vou perguntar-lhe à mesma: desde o primeiro livro até este último, tem algum favorito? E um menos favorito?

CH: Personagens ou pretendentes?

Fã: Não, livro!

CH: Ah, livro favorito!! Hum… eles são todos populares comigo! Eu gostei daquele em que o hotel explodiu. Tive que fazer muita pesquisa para isso e adorei escrever tudo aquilo, foi novo e diferente. A Sookie teve a oportunidade de viajar, muita coisa aconteceu e eu pude escrever uma grande explosão, só por isso já fico contente!
Talvez mais uma ou duas mais perguntas antes de começar a autografar…

Fã: Já considerou dar a um dos personagens a sua própria saga? (…) Ao contrário?

CH: Se eu sou inspirada pela série de TV para escrever os livros?

Fã: Não, se considerou terminar a Sookie, como contaria a história pelos outros? Considera desenvolver a história deles?

CH: Não porque eu estou a escrever a vida da Sookie, o Allan (Ball) está a contar uma história maior porque a Anna (Paquin) não pode estar no ecrã o tempo todo. Por isso a história dele tem muitos mais personagens secundários do que a minha. O meu negócio é contar a história da Sookie. Não creio que isso vá mudar.

Fã: Desculpe, mas e o Bubba? Não quero dizer o verdadeiro nome porque…

CH: Quer saber porque é que ele não está na série de TV ou…

Fã: Também! Mas eu pergunto-me como é que decidiu colocar o personagem Bubba. Por causa da mística que há nos EUA, de Las Vegas e… Não quero dizer o nome dele para não estragar a surpresa…

CH: Bem, eu decidi colocar o Bubba porque de repente fez todo o sentido para mim. Pareceu-me que… Eu vou dizer, não me importo… Um dia, estava eu a escrever e de repente pensei: “Ó meu Deus, o Elvis é um vampiro!” (risos) E é uma daquelas revelações fantásticas que nos fazem sentir felizes por estarmos a escrever. Fez todo o sentido! Mas o Allan não o vai colocar na série de TV porque teria que colocar um imitador do Elvis (obviamente) e ele receou que ficasse um pouco “foleiro” e pouco convincente. Por isso tenho que respeitar a sua decisão apesar de ser algo pelo qual eu estava ansiosa.
Muito obrigada, vou começar a autografar livros porque temos um prazo esta noite (ah ah prazo!) (risos) Vamos começar a sessão de autógrafos. A Paula vai... vai… o que vais fazer Paula?

 

Paula: Vou fazer aquilo que quiseres. Temos aqui uns post-its. Se quiserem os livros personalizados escrevam neles o nome a quem querem dedicar. Torna tudo um pouco mais rápido e fácil para nós. Viemos da Polónia e descobrimos que lá há mais 10 letras no alfabeto (risos)…

(Aplausos e Autógrafos!)

Categorias:

publicado por sangue-fresco às 23:27
link do post | Dê a Sua Dentada | favorito
| | Partilhar
3 Dentada:
De mafalda a 17 de Março de 2010 às 21:25
fixe...foi pena n ter sabido antes onde era o Maxime snao iria lá com certeza *-*


De ~ XaNiNHaHh™ a 28 de Março de 2010 às 03:42
A sookie não se vai tornar vampira? why???
Fez essa promessa aos fans? nao sei porquê... Ok, vou agora ler o Sangue Furtivo quando sair dia 16, ou seja, posso nao saber nada sobre a saga, mas, pelo que sei até agora, acho que a sookie devia tornar-se vampira... Ou entao esquecer todo este mundo sobrenatural...o que significaria o fim da saga (talvez seja essa a ideia para o ultimo livro). Se assim for, ficaria extremamente desiludida com a saga.
Na minha opiniao acho que a sookie devia tornar-se vampira e devia permanecer com o eric... Talvez seja a sugestao mais obvia mas é a que me agradaria mais...
Acho que nao tem piada nenhuma depois de sookie conhecer todo este mundo, nao possa fazer parte dele (apesar de ler a mente dos outros).

Bem, fico à espera dos proximos livros...


De Jogos a 2 de Dezembro de 2010 às 21:25
Fantastico, Adorei


Comentar post

Email
Follow Me!

pesquisar neste blog

 

Últ. comentários

alguem pf tem o 13} em pdf e em port. eu preciso '...
Eu ainda vou a menos de meio dos livros e por isso...
canada goose image zen-o central park
Eu, simplesmente, deixei de criar expectativas com...
Quais são as vossas expectativas, pessoal do blogu...

Categorias

1 temporada(19)

1 vol. - sangue fresco(13)

10 vol. - segredos de sangue(7)

11 vol. - sangue ardente(3)

12 vol. - sangue impetuoso(2)

2 temporada(31)

2 vol. - dívida de sangue(13)

3 temporada(160)

3 vol. - clube de sangue(14)

4 temporada(154)

4 vol. - sangue oculto(17)

5 temporada(119)

5 vol. - sangue furtivo(6)

6 temporada(46)

6 vol. - traição de sangue(10)

7 temporada(25)

7 vol. - sangue felino(24)

8 vol. - laços de sangue(8)

9 vol. - sangue mortífero(6)

charlaine harris(91)

comic con 2009(4)

comic con 2010(6)

comic con 2011(3)

comic con 2012(6)

comic con 2013(1)

comic con 2014(2)

contos - um toque de sangue(4)

correio(7)

crónicas sf(10)

elenco(84)

fanart(31)

fanfic colaborativa(1)

fãs(83)

guia(2)

merchandising(7)

mini-episódios(13)

mov(6)

notícias(134)

opinião(31)

passatempo(62)

personagem(10)

prémios(8)

promoção(4)

rtp1(6)

s05e01(2)

sábado fangtástico(18)

série de tv(39)

the sookie stackhouse companion(1)

universo sf(23)

todas as tags

Arquivos

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Sangue Fresco on Facebook

Visitantes: