Domingo, 2 de Setembro de 2012

5ª Temporada: Post-Mortem por Alan Ball

No rescaldo do final da 5ª temporada no passado domingo, Alan Ball, que se despediu da série ao escrever esse mesmo episódio, deu uma entrevista à TVLine sobre o seu último ano de True Blood e sobre o que podemos esperar para a 6ª temporada sob a alçada de Mark Hudis.

 

 

TVLine: Este novo Bill é um Deus agora?

Alan Ball: Eu não quero confirmar ou negar isso. Quem nos garante que Lilith era mesmo uma Deusa? Ele ainda é o Bill mas também é algo diferente.

 

TVLine: Então ainda existe alguma coisa do velho Bill nesta nova criatura?

Alan Ball: É o Bill, mas é um Bill transformado. Ele não é uma pessoa completamente nova. Não é como se as suas memórias ou experiências tivessem sido apagadas e ele seja um bebé…

 

TVLine: Ele pode voltar a ser o velho Bill?

Alan Ball: Bem, essa é a questão: ele vai ser mau? O que é que ele quer? O que ele vai fazer? Será que ele vai voltar a ser o Bill? Isso será abordado em futuras temporadas. A única certeza é que ele está mais feroz que nunca.

 

TVLine: Como já tinha sido dito na Comic-Con, muitas personagens morreram neste episódio - mas algumas mortes foram mais ambíguas que outras. A Luna morreu?

Alan Ball: Vai ter que ver a próxima temporada. Nós não a vimos a morrer…

 

TVLine: E Russell? Ele está mesmo morto?

Alan Ball: Sim. Nós poderemos vê-lo no futuro em flashbacks, mas é só isso. Ele bateu mesmo a bota!

 

TVLine: Ainda na Comic-Con, o Alan recusou-se a dizer-me que casal é que lhe estava a dar mais prazer escrever nesta temporada porque seria um grande spoiler. Pode agora confirmar que esse casal era formado por Russell e Steve?

Alan Ball: Sim. Eu adoro ambos os actores e achei que eles eram simultaneamente hilariantes e queridos.

 

TVLine: O Steve continuará a ser uma personagem viável na próxima temporada?
Alan Ball: Não sei… Eu tenho falado com o Mark muito por alto. Eles (os escritores) ainda só têm umas ideias muito superficiais e gerais para a 6ª temporada. Eu espero que o Steve fique porque ele é uma personagem espectacular. Eu não sei se ele acabaria por ser importante na temporada mas ele é definitivamente uma personagem que gostaria de ter na série.

 

TVLine: O Alan excedeu-se com a cena da morte de Rosalyn. Parabéns!

Alan Ball: Eu acho que essa morte é provavelmente a morte mais arrojada que já fizemos. Rio-me sempre que a vejo!

 

TVLine: O beijo entre Pam e Tara - no início da temporada o Alan já sabia que esta relação era uma possibilidade?

Alan Ball: Sim, esteve sempre nos nossos planos. Nós quisemos foi provocar a audiência com esta possibilidade.

 

TVLine: Na sua opinião, o que essas personagens têm que as faz funcionar tão bem juntas?

Alan Ball: Ambas eram bissexuais, se não completamente lésbicas. Eram personagens com atitude. E ambas odiavam-se uma à outra - ou, pelo menos, era assim no início da temporada. E isso, para mim, é algo que pode criar muita tensão que, no final, se pode transformar numa tensão romântica.

 

TVLine: Que caminho é que o Alan gostava de ver essa relação tomar?

Alan Ball: Bem, True Blood lida com as relações desta maneira: a partir do momento em que elas acontecem há que haver drama e problemas porque ver as pessoas felizes não é muito excitante…

 

TVLine: Mas o Mark está interessado nesta relação?

Alan Ball: Todos os escritores estavam entusiasmados com esta relação, por isso, sim acho que esta história é para ser desenvolvida.

 

TVLine: Alguma vez houve a possibilidade de revelar a identidade de Warlow no final?

Alan Ball: Não. Nós nunca quisémos revelar realmente quem o Warlow era até à próxima temporada.

 

TVLine: Então ele estará com certeza na 6ª temporada?

Alan Ball: Eu acho que ele será uma grande parte do próximo ano.

 

TVLine: O Warlow é alguém que já conhecemos?

Alan Ball: Sem comentários…

 

TVLine: Com Bill a tornar-se o grande vilão na próxima temporada, isso faz de Eric o verdadeiro herói de True Blood?

Alan Ball: Tem que ver as próximas temporadas. Eles têm sido heróis, cada um à sua maneira. Eric foi sempre uma personagem mais matreira mas não acho que ele alguma vez tenha sido um verdadeiro vilão da maneira que o Russell ou a Maryann foram. E ele já fez muitas coisas realmente heróicas. Por isso, eu nunca vi Eric como o mau e Bill como o bom - pelo menos, não desde o início. Mas é preciso acompanhar a série para ver o que acontecerá a cada um deles.

 

TVLine: Um pergunta que não está relacionada com a season finale - porque razão o Hoyt saiu da série?

Alan Ball: Eu acho que a história dele estava contada. Não havia muito mais para contar ou para fazer com a personagem que já não tivéssemos contado ou feito mas eu adoro tanto o Jim Parrack (que interpretou Hoyt) que eu não podia matar o Hoyt. Ele foi sempre uma pessoa tão boa. Eu queria que houvesse a possibilidade de ele voltar à série. Mas ele apaixonou-se e não conseguia aguentar a situação em que estava...

 

TVLine: O Alan achou que tinha que o tirar da série para que os espectadores pudessem aceitar a relação da Jessica com o Jason sem sentirem culpa?

Alan Ball: Não, nunca pensei assim. Eu acho que a forma como ele partiu e como "obrigou" a Jessica a hipnotizá-lo para esquecer tudo foi devastadora. E também há tantas personagens na série a quem temos de nos dedicar... O Hoyt já não tinha um propósito na série e por isso decidimos mandá-lo para o Alaska e se um dia precisarmos dele outra vez podemos trazê-lo de volta.

 

TVLine: O último episódio da temporada foi a sua despedida - como se está a sentir agora?

Alan Ball: É um sentimento agridoce. Esta série foi uma grande parte da minha vida e por tanto tempo; claro que é difícil afastar-me. Mas criar esta série é um trabalho tão grande e eu já o vinha a fazer há 5 anos seguidos. Eu acho que já não conseguia fazer mais temporadas. Preciso de recarregar energias. E também estou interessado em fazer algo novo - algo com personagens diferentes e de um género diferente. Como escritor, é tão divertido criar algo. E quando nos metemos numa série que sabemos que vai durar bastante, com personagens já tão bem formadas e um formato e género tão fincados, passado um tempo é um trabalho muito divertido mas é isso mesmo - um trabalho. Estou numa fase da minha vida em que não quero trabalhar tanto e tão duramente. Até tive de me informar sobre excesso de trabalho e o seu efeito na saúde mental! (risos) Quero experimentar coisas diferentes, algo completamente diferente.

 

TVLine: A série está em boas mãos com Mark Hudis?
Alan Ball: Em muito boas mãos! E temos 3 escritores que estão lá desde o início… É como ter um filho a ir para a faculdade.

 

Fonte: TVLine


publicado por bexitah às 13:14
link do post | Dê a Sua Dentada | favorito
| | Partilhar
Email
Follow Me!

pesquisar neste blog

 

Últ. comentários

Olá eu quero muiito compra um frasco de sague de v...
alguem pf tem o 13} em pdf e em port. eu preciso '...
Eu ainda vou a menos de meio dos livros e por isso...
canada goose image zen-o central park
Eu, simplesmente, deixei de criar expectativas com...

Categorias

1 temporada(19)

1 vol. - sangue fresco(13)

10 vol. - segredos de sangue(7)

11 vol. - sangue ardente(3)

12 vol. - sangue impetuoso(2)

2 temporada(31)

2 vol. - dívida de sangue(13)

3 temporada(160)

3 vol. - clube de sangue(14)

4 temporada(154)

4 vol. - sangue oculto(17)

5 temporada(119)

5 vol. - sangue furtivo(6)

6 temporada(46)

6 vol. - traição de sangue(10)

7 temporada(25)

7 vol. - sangue felino(24)

8 vol. - laços de sangue(8)

9 vol. - sangue mortífero(6)

charlaine harris(91)

comic con 2009(4)

comic con 2010(6)

comic con 2011(3)

comic con 2012(6)

comic con 2013(1)

comic con 2014(2)

contos - um toque de sangue(4)

correio(7)

crónicas sf(10)

elenco(84)

fanart(31)

fanfic colaborativa(1)

fãs(83)

guia(2)

merchandising(7)

mini-episódios(13)

mov(6)

notícias(134)

opinião(31)

passatempo(62)

personagem(10)

prémios(8)

promoção(4)

rtp1(6)

s05e01(2)

sábado fangtástico(18)

série de tv(39)

the sookie stackhouse companion(1)

universo sf(23)

todas as tags

Arquivos

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Sangue Fresco on Facebook

Visitantes: